Abexim me confesso

Nós todos, homens, que neste mundo vivemos opressos pelos vários desprezos dos felizes e pelas diversas insolências dos poderosos - que somos todos nós neste mundo, senão abexins?
Fernando Pessoa, Outubro 1935

9.5.18

Não há conto sem acontecimento...



Repito: 'Não há conto sem acontecimento'... Não me apetece voltar a explicar, embora haja quem não perceba porquê e pense que escreve contos, estórias... Ou seja, a melhor desculpa que me dão é que 'escrever já é em si acontecimento'... Indulgente, tolero...
Portanto, sempre que me contam um conto, só desperto quando o acontecimento irrompe... Hoje, o acontecimento surgiu sob a forma de epifania. Surpreendido, perguntei qual era o significado de tal termo. A resposta foi sincera 'não sei'... Ora ali estava um acontecimento - aparição -, apesar da arredia espiritualidade da hora...
... a não ser que a atenção se voltasse para a cavidade de um plátano que vai acolhendo um ninho sem que ninguém dê conta do acontecimento - e ainda bem! Ou para a luz matinal que, sem glória, procurava atravessar as copas frondosas das tílias...