Abexim me confesso

Nós todos, homens, que neste mundo vivemos opressos pelos vários desprezos dos felizes e pelas diversas insolências dos poderosos - que somos todos nós neste mundo, senão abexins?
Fernando Pessoa, Outubro 1935

5.2.18

Na hora em que seguiu

Nunca aqui mencionei o seu nome... e também não será hoje... No entanto, várias foram as vezes  que aqui escrevi sobre as dificuldades por que passava, em termos de exercício da profissão...
A alusão, na hora em que seguiu, como diria Bernardo Soares, mais não é do que o reconhecimento de que, quando a idade avança e a saúde falha, se pode ser incompreendido...
Não raras as vezes me vi obrigado a explicar a certos jovens voluntaristas que os comportamentos humanos não são gratuitos - para eles há sempre uma explicação - e que a sua primeira missão é procurar-lhes a causa em vez da varredela fácil...
Para além da sacrossanta matéria existe o Outro... e que se não soubermos acompanhá-lo nas suas dificuldades, nos seus excessos, então nunca perceberemos quem somos...