15.11.14

Se decidir ler Quando os Lobos Uivam

Se decidir ler Quando os Lobos Uivam (1959) de Aquilino Ribeiro, dê, também, atenção ao estudo de Dulce Freire, Os Baldios da Discórdia: As Comunidades Locais e o Estado, in Mundo Rural - Transformações e Resistência na Península Ibérica, 2004

Aquilino Ribeiro, mesmo que se por razões pessoais*, não enjeitou a hipótese de tratar literáriamente um tema que, aparentemente, só dizia respeito a comunidades rurais conservadoras ciosas de preservar os baldios que cercavam os povoados e dos quais extraíam parte do seu sustento...
Para Aquilino, o problema não era "local", pois do outro lado estava o Estado, pronto a esburgar o povo de uma das últimas fontes de sobrevivência, em nome de uma 'moderna' política de florestação que, hoje, bem sabemos a quem aproveitou...
O povo 'retrógrado' sabia que a intervenção do Estado raramente o favorecia... Tal como Aquilino sabia que a Literatura ao ampliar o conflito, pode torná-lo bandeira de uma luta sem quartel contra o despotismo e contra o nepotismo do Estado.
E foi o que aconteceu à época: O romance vendeu 9.000 exemplares em três meses...; Aquilino teve de enfrentar a PIDE e a Censura, e o Estado Novo ficou mais desacreditado...


* Litígio pessoal com funcionário dos Serviços Florestais em Sernancelhe, Viseu, que o terá levado a ampliar os conflitos ocorridos na Serra de Leomil.