25.11.14

A pensar no ...

44 = equilíbrio, sensatez, espírito filosófico. Disponibilidade para ler livros cartesianos, em francês! Esta tendência revela, no entanto, um espírito um tanto fin-de-siècle ou, talvez, 68, que, se fizermos as contas, nos traz... a 2014.
Bem vistas as coisas, foi no dia 24 que o suspeito ficou a saber o que o Céu Sereno lhe destinou! Assegurado o ócio, espero que José Sócrates o saiba desfrutar, (re) lendo, por exemplo, as estâncias 96 a 99 do Canto VIII de Os Lusíadas, e tendo presente a seguinte passagem da APOLOGIA DE SÓCRATES, de Platão:

 «Atenienses, se me tivesse dedicado à política, já estaria morto há muito tempo, sem ter sido bom, nem para vós, nem para mim próprio.
Não vos amofineis, por favor, por me ouvirdes falar a verdade: nenhum homem pode evitar a condenação à morte se, com franqueza, se opuser, ou a vós, ou à populaça, se procurar impedir que, no Estado, se cometam atos injustos e ilegais. Quem combate de verdade pela justiça, se desejar viver algum tempo, tem de se remeter à vida privada, e evitar a participação na vida pública.»